quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Rio: Purgatório da beleza e do caos

Estou a quilômetros do Rio de Janeiro.
Teoricamente o que acontece lá não me atinge de forma direta.
Teoricamente.
Na verdade, minha agonia é constante. Minha irmã mora no Rio, com ela, meu cunhado e meu sobrinho. Desde segunda minha mãe também está lá.
Acompanho os notíciários com tristeza e preocupação. Sei que todos têm suas rotinas e precisam mantê-las, afinal, não há como simplesmente deixar de trabalhar.
Imagino a agonia do meu cunhado que, obrigado a viajar a trabalho, acompanha à distância o perigo que ronda a sua família. Minha irmã, que deixa o filho pequeno e tem que fazer o seu trabalho como se nada a preocupasse lá fora. Minha mãe, por sua vez, vê a filha sair de casa em meio a essa guerra (sim, isto definitivamente é uma guerra) e tenta aparentar tranquilidade, para não deixá-la ainda mais nervosa. Feliz o Matheus, que na sua inocência, considera o máximo sofrimento apenas não poder ir brincar na pracinha.
Como eles, todas as milhares de famílias no Rio. E todos os milhões que, como eu, se preocupam com seus parentes e amigos que estão lá.
Com o blog, fiz muitas amigas que vivem no Rio e também me preocupo com cada uma delas. Algumas, são casadas com policiais, e a preocupação neste caso é redobrada.
Dizem que Deus é brasileiro. Que ele se lembre disso.

5 comentários:

KEKA disse...

que assim seja Sandra...

que Ele olhe por nós...

Andreia Lica disse...

Sandra,

Infelzmente esta"guerra"faz parte da rotina não só dos cariocas, mas de outras tantas cidades grandes, porém no Rio tudo é mais velado, e desta forma acontece esta guerra que afeta milhares de pessoas. Temos que pedir à Deus proteção para as pessoas que ali moram, paraque elas saiam ilesas de tudo isso.

Bjão

Bruna D. disse...

É não está fácil mesmo a situação por lá... Mas fé em Deus que vai acabar...
Se Deus quiser amanhã a polícia e o exército invadirão geral e acabará essa pouca vergonha!

Bjs
Bruna
comprandomeuape.blogspot.com

Sonia Facion disse...

Affffffffffffff...Sandra como é difícil ver as notícias, agora imagino quem está vivendo o caos.

Que Deus proteja os seus familiares.

Bjks

Sonia

Estela disse...

Oi Sandra,
Tenho esperança... este Rio ainda há de sorrir como antes... livre.
Bjs.